Telefone

(84) 3211-3780 / 3211-3781

Whatsapp

(84) 99163-1918

Endereço:

Av. Antônio Basílio, 3117 - Lagoa Nova - Natal/RN

A Clínica de Fratura possui um equipamento de raios-x sofisticado,  com alta qualidade de imagem e profissionais capacitados, abaixo mais informações sobre a técnica de Radiografia:

A Radiografia é uma técnica de exame de imagem que utiliza raios X para ver um material cuja composição não é uniforme como o corpo humano.

Raio X: o que é, quando é indicado e como funciona?

O exame de raio X é um procedimento para diagnóstico médico. Ele é feito usando radiação ionizante, que utiliza os raios X para gerar uma imagem médica (radiografia) de diferentes partes do corpo humano.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, os raios X são radiações eletromagnéticas. Na medida em que atravessam diferentes partes do corpo, sua intensidade sofre atenuação. Quanto mais densa a parte estudada, maior a atenuação.

Desta forma, os ossos, que são partes duras do corpo, atenuam uma grande quantidade de raios X e aparecem mais brancos nos filmes de radiografias. Partes moles, como, gordura, músculos, e vísceras, atenuam poucos raios X e aparecem opacas nas radiografias.

Para que serve o raio X?

O exame de raio X pode ser usado para diversas partes do corpo e com finalidades diagnósticas muito diferentes. Pode ser feita uma radiografia do tórax, dos ossos ou dos seios da face, por exemplo. Ainda existem os que levam contrastes radiológicos - a base de bário ou iodo - para avaliar as vísceras ocas como esôfago, estômago ou intestino.

Quando o raio X é indicado?

A radiografia é indicada em diversas situações, dependendo da parte do corpo que é preciso analisar. A tecnologia de raios X é usada para examinar muitas partes do corpo, nos ossos e dentes eles são utilizados para identificar:

  • Fraturas e infecções: Na maioria dos casos, fraturas e infecções em ossos e dentes aparecem claramente em raios X
  • Artrite: Raios X das articulações podem revelar sinais de artrite. Raios X tomados ao longo dos anos podem ajudar o seu médico a determinar se a sua artrite está piorando
  • Cárie dentária: Dentistas usam raios X para tirar fotos dos dentes e mandíbula e verificar se há cavidades
  • Osteoporose: Tipos especiais de testes de raios X podem medir a densidade óssea
  • Câncer nos ossos: Raios X podem revelar tumores ósseos.

Quando o raio X é contraindicado?

O raio X é contraindicado para pessoas que não podem ser expostas à radiação. Há uma contraindicação clássica para gestantes, principalmente em uma fase inicial da gravidez, porque a radiação pode ter efeitos maléficos sobre o feto. Em uma fase mais avançada da gravidez pode ser realizado o exame de raio X, desde que se cubra o abdômen da gestante com uma manta a base de chumbo, evitando que a radiação tenha contato com o bebê.

Recomendações pós-exame

Depois de um raio X, você geralmente pode retomar as atividades normais. Raios X de rotina geralmente não têm efeitos colaterais. No entanto, se você receber meio de contraste antes do teste, beba muitos líquidos para ajudar a livrar seu corpo dele. Ligue para o seu médico se tiver dor, inchaço ou vermelhidão no local da injeção. Pergunte ao seu médico sobre outros sinais e sintomas a serem observados.

Possíveis complicações/riscos

Quando usados apropriadamente, os benefícios diagnósticos das radiografias superam significativamente os riscos. As radiografias podem diagnosticar condições possivelmente ameaçadoras à vida, como vasos sanguíneos bloqueados, câncer ósseo e infecções.

No entanto, os raios X produzem radiação ionizante (uma forma de radiação que tem o potencial de prejudicar o tecido vivo). Este é um risco que aumenta com o número de exposições somadas ao longo da vida do indivíduo. No entanto, o risco de desenvolver câncer a partir da exposição à radiação é geralmente pequeno.

Diferença entre raio X, tomografia e ressonância magnética

O raio X e a tomografia são exames que utilizam radiação ionizante. Podemos dizer que a tomografia computadorizada é uma versão mais sofisticada do exame de raio X comum. A emissão do feixe é a mesma, em ambos os casos são emitidos raios X, mas na tomografia existe um processo computacional que faz a imagem adquirir três dimensões, resultando em imagens com resolução e quantidade de detalhes muito maior.

A ressonância magnética é completamente diferente, pois não usa radiação ionizante. É um exame que se baseia na ressonância magnética de átomos de hidrogênio para realizar a imagem. Por não ter radiação ionizante, pode ser utilizada em mulheres grávidas, inclusive para a análise de bebês.