Telefone

(84) 3211-3780 / 3211-3781

Whatsapp

(84) 99163-1918

Endereço:

Av. Antônio Basílio, 3117 - Lagoa Nova - Natal/RN

Quando ir ao médico?

É importante ir ao médico quando a dor na mão é persistente, aparece de repente ou quando há dor mesmo quando não é feito esforço com as mãos. Ao ser identificada a causa pode ser indicado pelo médico o uso de medicamentos para aliviar as dores ou a inflamação, além de fisioterapia e repouso das mãos.

Médicos Especialistas nos Punhos e Mãos

Dr. Márcio D´Ângelo

Ortopedia e Traumatologia - Cirurgia de Punho e Mãos
CRM-RN 4546
Sala no 1º Andar
Mais Informações

Dr. Yuri Vilar

Ortopedia e Traumatologia - Cirurgia de Punho e Mãos
CRM-RN
Sala no 1º Andar
Mais Informações

Escolha uma das Opções para Marcar a sua Consulta:

Marque sua Consulta Online Aqui!

Dor nas mãos - o que pode ser e o que fazer?


A artrite é a principal causa de dor nas mãos e corresponde à inflamação das articulações que resulta em dor constante, rigidez e dificuldade de movimentar a articulação. Essa inflamação pode acometer tanto a articulação do punho quanto dos dedos, causando dores e impedindo o movimentos simples, como escrever ou pegar algum objeto.

O que fazer: O mais indicado no caso de artrite é ir a um ortopedista para que seja feita a confirmação do diagnóstico e que possa ser iniciado o tratamento, que normalmente é feito com fisioterapia e o uso de medicamentos anti-inflamatórios para aliviar as dores.

A síndrome do túnel do carpo é comum em profissões que exigem muito o uso das mãos, como cabeleireiros e programadores, e é caracterizada pela compressão do nervo que passa pelo punho e irriga a palma da mão, causando formigamento e dores finas nos dedos da mão.

O que fazer: O tratamento para a síndrome do túnel do carpo deve ser iniciado assim que surgirem os primeiros sintomas para evitar a evolução da síndrome e se tornar um problema mais sério. O tratamento é feito com fisioterapia, mas em casos mais graves pode ser recomendada a cirurgia.

A tendinite é a inflamação dos tendões das mãos devido a esforços repetitivos, causando inchaço, formigamento, ardência e dor nas mãos mesmo com pequenos movimentos. A tendinite é comum em pessoas que realizam sempre o mesmo movimento, como costureiras, faxineiras e pessoas que digitam por muito tempo.

O que fazer: Quando os sintomas da tendinite forem percebidos, é importante deixar de realizar a atividade por um tempo, para evitar lesões mais graves. Além disso, é indicado colocar gelo na área afetada para aliviar os sintomas e tomar remédios anti-inflamatórios de acordo com a orientação do médico.

A fratura na mão, punho ou dedo é comum em pessoas que praticam esportes como, handebol ou boxe, por exemplo, mas também pode acontecer devido a acidentes ou pancadas e é caracterizada por alteração da cor, inchaço e dor na região fraturada. Assim, é difícil realizar qualquer movimento quando a mão, dedo ou punho estão fraturados.

O que fazer: É indicado realizar um raio-X para que seja confirmada a fratura, além de imobilização da região fraturada, para evitar que o mão, por exemplo, seja usada e acabe por piorar a fratura. Além disso, pode ser indicado pelo médico o uso de algum medicamento para aliviar as dores, como o Paracetamol. Dependendo da extensão e gravidade da fratura, pode ser recomendado realizar fisioterapia, para auxiliar na recuperação dos movimentos.

A gota é uma doença caracterizada pelo acúmulo de ácido úrico no sangue que pode levar ao inchaço e dificuldade de movimentar a articulação acometida. É mais comum dos sintomas serem notados no dedo do pé, no entanto a gota também pode acometer as mãos, deixando os dedos inchados e doloridos.

O que fazer: O diagnóstico é feito pelo reumatologista, normalmente a confirmação é feita por exames laboratoriais que indicam a concentração de ácido úrico no sangue e na urina, e o tratamento mais comumente indicado é o uso de medicamentos para aliviar as dores e a inflamação, como o Alopurinol, por exemplo.

A artrite reumatoide é uma doença autoimune caracterizada por dor, vermelhidão, inchaço e dificuldade de movimentar a articulação atingida, com a articulação da mão.

O que fazer: É indicado ir ao reumatologista para que seja feito o diagnóstico correto, que normalmente é feito através da observação dos sintomas e testes laboratoriais. A partir da confirmação do diagnóstico, o médico poderá indicar o uso de anti-inflamatórios, corticoides ou medicamentos imunossupressores. Além disso, é indicado realizar fisioterapia e adotar uma dieta rica em alimentos anti-inflamatórios, como atum, salmão e laranja, por exemplo.

O lúpus é uma doença auto-imune que pode causar inflamação na pele, olhos, cérebro, coração, pulmão e articulações, como as das mãos.

O que fazer: O tratamento é feito de acordo com a orientação do reumatologista e normalmente é feito com o uso de anti-inflamatórios, para aliviar as dores e a inflamação, e remédios imunossupressores, além de fisioterapia.

A tenossinovite corresponde à inflamação do tendão e do tecido que envolve um grupo de tendões, causando dores e sensação de fraqueza muscular, o que pode tornar difícil segurar um copo ou um garfo, por exemplo, já que se torna doloroso. A tenossinovite pode ser causada por pancada, alteração do sistema imune, infecção e alterações hormonais.

O que fazer: No caso de tenossinovite é indicado deixar a articulação acometida em repouso, evitando realizar qualquer movimento que use essa articulação. Além disso, pode ser indicado o uso de medicamentos anti-inflamatórios ou corticoides e a realização de sessões de fisioterapia, para que a recuperação da articulação seja mais rápida.

A doença de Raynaud é caracterizada pela alteração da circulação, devido a exposição ao frio ou alterações emocionais bruscas, o que deixa as pontas dos dedos das mãos esbranquiçados e frios, levando à sensação de formigamento e dor pulsante.

O que fazer: Para aliviar os sintomas, pode-se aquecer as pontas dos dedos, estimulando, assim, a circulação. No entanto, se começarem a ficar escuras, é importante ir ao médico para evitar a evolução para um quadro de necrose, em que é necessário amputar a ponta do dedo.

Na contratura de Dupuytren a pessoa apresenta dificuldade para abrir completamente a mão, apresentando dor na palma da mão e a presença de uma 'corda' que parece segurar o dedo. Geralmente os homens são mais afetados, a partir dos 50 anos de idade, e a palma da mão pode ficar bastante dolorida, havendo necessidade de tratamento, porque quando o tratamento não é iniciado a contratura vai se agravando e os dedos afetados ficam cada vez mais difíceis de abrir.

O que fazer: É recomendada uma consulta médica, o diagnóstico é feito sem a necessidade de exames específicos. O tratamento mais indicado é a fisioterapia, mas pode-se optar pela injeção de colagenase ou cirurgia para eliminar a contratura da fáscia palmar.