Telefone

(84) 3211-3780 / 3211-3781

Whatsapp

(84) 99163-1918

Endereço:

Av. Antônio Basílio, 3117 - Lagoa Nova - Natal/RN

Quando Procurar o Médico?

É aconselhado procurar um médico quando a dor no cotovelo surge de forma repentina com aperto no peito ou quando:

  • A dor surgir acompanhada de febre;
  • O inchaço e a dor aumentam constantemente;
  • A dor surge mesmo quando não se está utilizando o braço;
  • A dor não passa mesmo tomando analgésico e ficando de repouso.

Nestes casos é recomendado consultar um ortopedista para que ele peça exames e indique a causa, assim como o melhor tratamento para o caso.

Médicos Especialistas nos Ombros e Cotovelos

Dr. João Felipe

Ortopedia e Traumatologia - Cirurgia em Ombro e Cotovelo
CRM-RN 3844
Sala no 1º Andar
Mais Informações

Dr. Marccílio Mariano

Ortopedia e Traumatologia - Cirurgia em Ombro e Cotovelo
CRM-RN
Sala no 1° Piso - Térreo
Mais Informações

Escolha uma das Opções para Marcar a sua Consulta:

Marque sua Consulta Online Aqui!

Principais causas e como tratar a dor no ombro:


Este problema é provocado pela inflamação da bursa, uma estrutura semelhante a uma almofada que protege os tendões e os músculos dos ossos do ombro durante o movimento. Esta inflamação é mais comum em pessoas que fazem atividades repetitivas com o braço, como pintar, nadar ou treino de braços na na academia.

O que se sente: É comum o aparecimento de uma dor aguda na parte superior ou frontal do ombro, que piora com o movimento da articulação para pentear o cabelo ou vestir, por exemplo.

Como tratar: Deve-se aplicar gelo no local durante 20 minutos, 2 a 3 vezes por dia. Além disso, deve-se evitar utilizar a articulação nas atividades diárias para aliviar a inflamação. Caso a dor não melhore após 2 ou 3 dias é recomendado consultar um médico, pois pode ser necessário tomar anti-inflamatórios, como Diclofenaco, ou até iniciar fisioterapia.

A tendinite é um problema semelhante à bursite, no entanto, provoca a inflamação dos tendões do ombro, em vez da bursa. Em muitos casos, ela pode até surgir acompanhada da bursite pois as suas causas também são muito semelhantes, podendo afetar os dois tipos de estrutura ao mesmo tempo.

O que se sente: Este problema apenas causa dor na parte frontal do ombro, especialmente quando se realiza movimentos acima da linha da cabeça ou se estica o braço para a frente.

Como tratar: É muito importante fazer sessões de fisioterapia para tratar a inflamação dos tendões. Além disso, aplicar compressas geladas e passar pomadas anti-inflamatórias também ajuda a aliviar a dor.

Embora seja mais comum em idosos, este problema também pode afetar adultos jovens, especialmente atletas que utilizam em excesso a articulação do ombro, devido ao desgaste.

O que se sente: Além da dor no ombro é comum o inchaço da articulação e dificuldade para movimentar o braço. Como a artrite não é um problema temporário, os sintomas podem ir piorando ao longo do tempo.

Como tratar: O tratamento deve ser orientado por um ortopedista porque, normalmente, é necessário utilizar remédios anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Nimesulida, para aliviar as dores. A fisioterapia também deve ser utilizada pois ajuda a fortalecer a articulação e reduzir a inflamação, melhorando os movimentos do ombro.

Este problema, conhecido também por ombro congelado, é uma inflamação crônica do ombro que difulta muito o movimento da articulação. A capsulite adesiva é mais comum em mulheres com mais de 40 anos que já tiveram o braço imobilizado por mais de 2 meses.

O que se sente: Além da dor, a capsulite provoca uma intensa dificuldade para movimentar o braço, que vai surgindo gradualmente. Saiba quais os sinais que ajudam a identificar este problema.

Como tratar: É recomendado fazer sessões de fisioterapia para mobilizar o ombro e relaxar os músculos da articulação. Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer cirurgia para identificar e reparar possíveis lesões no ombro.

Embora quase sempre sejam fáceis de identificar, as fraturas também podem provocar poucos sintomas além da dor no ombro, especialmente quando não ocorreram completamente ou são muito pequenas. O mais comum é o surgimento de fraturas na clavícula ou no úmero devido a quedas ou acidentes.

O que se sente: Geralmente as fraturas provocam dor muito intensa, inchaço e manchas roxas na pele. No entanto, quando são muito pequenas podem apenas provocar uma dor ligeira que vai aumentando ao longo do tempo e que impedem o movimento do braço.

Como tratar: Deve-se ir imediatamente ao hospital para identificar o local da fratura, corrigir o osso e imobilizar o braço da forma correta para facilitar a cicatrização.

Principais causas de dor no cotovelo:


É inflamação dos tendões do cotovelo, que pode ser lateral ou medial. Quando afeta somente a parte interna do cotovelo é chamada de cotovelo do golfista e quando afeta a parte lateral do cotovelo é chamada de cotovelo do tenista. A epicondilite provoca dor ao fazer movimentos com o braço, mesmo usando um mouse no computador, e hipersensibilidade ao tocar na região do cotovelo. A dor piora quando a pessoa tenta esticar o braço e sempre piora ao tentar flexionar o braço. Geralmente, surge após praticar esportes ou após a musculação, como o exercício de tríceps-testa, por exemplo.

O que fazer: Para aliviar a dor no cotovelo, deve-se ficar de repouso, colocar compressas de gelo na região, tomar remédios anestésicos, como o Paracetamol, e fazer fisioterapia.

É uma inflamação do tecido que serve de "amortecedor" da articulação, a dor afeta a parte de trás do cotovelo surgindo quando o cotovelo é colocado frequentemente sobre superfícies duras, como mesas, por exemplo, e, por isso, é muito comum em estudantes, pessoas com artrite reumatóide ou gota.

O que fazer: Para curar a dor no cotovelo deve-se ficar de repouso, aplicar compressas geladas, tomar anti-inflamatórios, como o Ibuprofeno, receitados pelo médico ou fazer fisioterapia.

É o desgaste e inflamação da articulação do cotovelo que gera dor e inchaço na região, sendo mais comum pacientes idosos.

O que fazer: O tratamento da dor no cotovelo deve ser feito por um ortopedista ou clínico geral e, normalmente, inclui o uso de anti-inflamatórios, como Naproxeno e fisioterapia.

Pode surgir após fortes impactos, como acidentes, quedas ou pancadas que quebram uma região do osso próxima do cotovelo, podendo afetar ainda o braço ou antebraço.

O que fazer: Normalmente, a dor no cotovelo não reduz com o uso de remédios analgésicos ou colocação de compressas e, por isso, em caso de suspeita deve-se ir ao pronto-socorro para ser imobilizado.

Essa compressão é mais frequente após cirurgias ortopédicas e gera sintomas como formigamento do braço, do dedo anelar ou mindinho, falta de força muscular e nos movimentos de dobrar ou abrir estes dedos.

O que fazer: Deve ser tratado por um ortopedista através de fisioterapia ou cirurgia para reposicionar o nervo, dependendo da gravidade do caso.

A plica sinovial é uma dobra normal que existe dentro da cápsula que forma a articulação do cotovelo, quando ela aumenta de espessura pode causar dor na região atrás do cotovelo, podem ser ouvidos estalos ou dobrar ou esticar o braço, a dor surge ao dobrar e esticar o braço com a mão virada para baixo. A ressonância magnética é o único exame que pode mostrar o aumento da plica, que não deve ser maior que 3 mm.

O que fazer: Além de passar pomadas com efeito anti-inflamatório, a fisioterapia é recomendada.