Telefone

(84) 3211-3780 / 3211-3781

Whatsapp

(84) 99163-1918

Endereço:

Av. Antônio Basílio, 3117 - Lagoa Nova - Natal/RN

Problemas de coluna: Como afetam sua vida e por que são perigosos

Os problemas de coluna afetam grande parte da população. Embora sejam desagradáveis, é algo já esperado. Isso porque muitas pessoas adotam o sedentarismo como hábito de vida. Por trabalharem em escritório e em frente a um computador, acabam passando o dia inteiro sentadas com uma postura completamente inadequada — o que se torna um prato cheio para o desenvolvimento de doenças e dores nas costas.

Outro motivo que contribui para essa condição é o fato de que grande parte das empresas não focam em um trabalho preventivo com ginástica laboral. Também não possuem uma sala de exercícios físicos para os funcionários — o que é fundamental para incentivar a movimentação nas pausas durante o expediente.

Por outro lado, também não adianta praticar uma atividade física de forma incorreta, isso pode prejudicar a saúde da coluna. Erguer cargas excessivas sem ter a devida preparação física, por exemplo, pode desencadear diversas doenças na região.

Médico Especialista em Coluna

 

Dr. Julimar Nogueira

Ortopedia e Traumatologia Cirurgia da Coluna
CRM-RN
Sala no 1º Andar
Mais Informações

Quais são os problemas de coluna que mais atingem as pessoas na atualidade?


A hérnia é uma condição que pode ocorrer em qualquer parte do corpo, no entanto é mais comum na coluna. O disco intervertebral tem uma função amortecedora entre uma vértebra e outra. Quando sofre impactos intensos ou leves porém constantes, ocorre uma protrusão, ou seja, o disco tem uma parte deslocada para fora do espaço normal, causando a hérnia.

Com o disco fora do lugar, ele pode pressionar outras estruturas, como nervos e vasos sanguíneos, causando, por exemplo, a famosa ciatalgia, que é a dor no nervo ciático. Dependendo da gravidade, a hérnia de disco pode desencadear dormência nos membros inferiores, o que impede o indivíduo de se movimentar normalmente.

Para prevenir esse problema, é importante evitar exercícios que forçam excessivamente ou que colocam muito peso sobre a coluna. O tratamento pode ser feito de forma conservadora com medicamentos, repouso, fisioterapia e exercícios para fortalecer a região. Contudo, se já estiver num estado mais grave, uma cirurgia pode ser necessária.

A lombalgia se caracteriza por uma dor na região lombar e está entre os problemas de coluna mais comuns entre a população. Ela pode ser causada por diversos fatores, como posição errada da coluna durante os afazeres diários, passar muitas horas sentado, não se exercitar, entre outros.

O tratamento é feito com o auxílio de medicamentos, repouso e exercícios adequados. É muito importante que os músculos paravertebrais e quadrado lombar sejam fortalecidos para evitar que essa dor se torne crônica e recorrente. Vale também apostar na prevenção, fazendo alongamentos ou levantando a cada uma hora durante o horário de trabalho.

Apesar de atingir mais os idosos, a artrose pode ser desenvolvida em qualquer fase da vida. Essa doença, que afeta as articulações da coluna, acontece por causa de traumas e abuso no levantamento de pesos, mas também tem influência de fatores genéticos.

Pessoas com esse problema apresentam sintomas como dores intensas nas costas e muita dificuldade para levantar da cama. Além disso, os pacientes que têm artrose na coluna costumam apresentar focos dessa doença em outras articulações do corpo, o que agrava o caso. O tratamento inclui medicação, sessões de fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia.
As dores da coluna também podem aparecer na região do pescoço, ficando conhecidas como cervicalgia. Essa é uma patologia que aparece de forma súbita, e a causa normalmente está associada a movimentos bruscos ou traumas na região. Os músculos podem ficar tensionados causando o conhecido torcicolo, algo que tende a atrapalhar a rotina. O tratamento pode ser à base de medicamentos, repouso, fisioterapia e atividades físicas.

A escoliose é um tipo de deformidade na coluna vertebral que pode causar ou não a “giba”, uma protuberância na região. A origem depende muito do tipo de escoliose:
congênita — caracteriza-se pela má formação das vértebras ainda durante a gestação; neuromuscular — relacionada à fraqueza muscular, espinha bífida, paralisia cerebral, entre outros; idiopática — ainda não possui causa conhecida.
Uma pessoa com escoliose pode apresentar dores constantes na coluna, e o tratamento depende do tamanho da curvatura desenvolvida. O uso de coletes ou a realização de cirurgias podem ser necessários.

A cifose é mais um dos problemas de coluna que provocam uma curvatura anormal das vértebras, sendo que essa acontece para fora. Também chamada de corcunda, essa doença é resultado de traumas, osteoporose, desequilíbrio do sistema neuromuscular ou ainda é decorrente de herança genética, como espinha bífida.

Para evitá-la, é importante trabalhar exercícios físicos que estimulem o fortalecimento dos músculos da região e conservem a postura das costas na posição ideal. O tratamento também envolve prática de exercícios físicos, uso de coletes e cirurgias para os casos mais graves.

A lordose ocorre quando a coluna torácica apresenta uma curvatura excessiva para dentro, não havendo desvios laterais como na escoliose. O indivíduo anda com o peito estufado para fora.

Essa condição pode ser dolorosa e se tornar crônica, causando sérios problemas na coluna com o passar dos anos. Se apresentar a condição, você deve procurar um médico especialista para que ele possa realizar o diagnóstico e iniciar o tratamento que, na maioria das vezes, é feito com fisioterapia e exercícios físicos.

Nesse sentido, o pilates é uma ótima opção para readequar a postura e fortalecer os músculos das costas a fim de recuperar a posição natural da coluna.

Escolha uma das Opções para Marcar a sua Consulta:

Marque a sua Consulta Online Aqui!